quarta-feira, 23 de Julho de 2014

Licenciatura em Desporto e Motricidade Humana

Dr. Daniel Gamba
De que forma esta licenciatura pode contribuir para melhoria do desporto nacional?


Que saídas  profissionais se oferece aos formandos? 

Qual a duração deste curso?

Requisitos de ingresso, funcionamento aulas práticas e estágios profissionais?


Estas e outras questões serão respondidas nesta quinta-feira, 23 de Julho na Grande Entrevista a ser concedida ao programa radiofónico "Ecos do Piaget", pelo Dr. Daniel Gamba, coordenador da licenciatura em Desporto e Motricidade Humana.


O programa Ecos do Piaget é emitido semanalmente todas às 2ªs na rádio Benguela, e às 5ªs na rádio Morena Comercial a partir das 18 horas.

Não percas a edição de amanhã!

sexta-feira, 18 de Julho de 2014

Conheça o engraxador que também é universitário

Bento Laurindo nasceu no Balombo, em Benguela. A guerra e as dificuldades da ‘vida do campo’ obrigaram-no a vir para Luanda com apenas 13 anos.


Sofreu e viveu na rua, mas não mediu esforços para continuar os estudos. Hoje, aos 27 anos, vende jornais e engraxa sapatos durante o dia. À noite, estuda História no ISCED de Luanda. Bento Laurindo nasceu no Balombo, em Benguela. A guerra e as dificuldades da 'vida do campo' obrigaram-no a vir para Luanda com apenas 13 anos. Sofreu e viveu na rua, mas não mediu esforços para continuar os estudos. Hoje, aos 27 anos, vende jornais e engraxa sapatos durante o dia. À noite, estuda História no ISCED de Luanda.

Vive sozinho. Levanta-se todos os dias às cinco da manhã para evitar o 'engarrafamento' e chegar às seis horas à Rua Salvador Allende, em Luanda, onde vende jornais e engraxa sapatos. Facturava três mil kwanzas por dia, com a entrada para a universidade, não consegue passar dos dois mil. A "grande dificuldade", por agora, prende-se com o táxi. "É muito difícil aguentar a semana toda sem faltar. Penso sempre em desistir", explica, acrescentado que os colegas e professores incentivam-no a continuar.


Apesar de estar na universidade, nem tudo tem sido um 'mar de rosas' para Bento Laurindo. Vive numa casa de renda no Morro dos Veados e paga semestralmente 36 mil kwanzas. Para a universidade, só em táxi, gasta todos os dias mil kwanzas, isto para não falar dos 15 mil da propina. "Pagueio Fevereiro com parte do dinheiro reservado para a renda. Neste momento, estou a 'dar no duro' porque a senhoria já me está a cobrar".


Inscreveu-se no Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), por sinal, 'vizinho' da escola onde fez o ensino médio e do local onde engraxa sapatos e vende jornais.
Algum tempo depois, ficou a saber que os exames de admissão seriam feitos no Kilamba, local que viria a ser as instalações actuais. "Tive vontade de nem sequer fazer o exame. Tinha escolhido o ISCED porque ficava perto do meu posto de trabalho". Foi admitido com uma média de 7,5 valores. "Estava muito confiante. Seria uma vergonha e uma aberração se chumbasse. Sempre fui bom aluno a História", garante.


Fuga de Benguela

Os amigos tratam-no por 'Marley', mas o seu nome de registo é Bento Laurindo. O sonho de infância era ser padre. "Cresci na catequese, onde também estudei até à 6.ª classe. Sempre admirei os padres. Davam-me muitos conselhos, ajudavam as pessoas e, mesmo durante a guerra, encorajavam-nos e nunca pararam com as missas".


Natural do Balombo, Benguela, Bento Laurindo é o quarto de seis filhos. Abandonou a casa dos pais em 1999 com apenas 13 anos, para tentar ganhar a vida em Luanda.


"Meu pai obrigava-me a ir à lavra, enquanto as minhas irmãs vendiam na praça". Quando Bento reclamasse, o pai era peremptório: "Tu és homem, não te podes comparar com elas". Mas nunca chegou a sentir os benefícios do trabalho no campo. "Tinha um único calção que usava em casa, na escola e na igreja". Já flagrou o pai a "agredir a mãe com uma tesoura".


Aproveitou a 'boleia' de uma 'caravana' das Forças Armadas de Angola (FAA) que saía do Balombo com destino ao Lobito, mas a meio do percurso foram atacados pela UNITA. Teve ferimentos graves no pé esquerdo. "Foi um grande susto. Eram tiros intensos a vir de todos os cantos. Saltei do caminhão, mas não conseguia andar. Estava a sangrar muito". Alguns militares ajudaram-no a apanhar uma ambulância. Ficou seis meses num hospital do Lobito que acredita que se chamava 'Compão'.


Antes mesmo de lhe ser dada a alta, um tio foi buscá-lo. Ficou em casa dele até meados de 2000. Precisava de dinheiro para sair de Benguela. Um primo aconselhou-o a falar com o responsável pelo pagamento do salário do pai, que sem saber dos planos de Bento, entregou-lhe 1.500 kwanzas: o valor serviu para fugir de Benguela.


De barco, chegou até Kikombo, no Kwanza-Sul, onde permaneceu duas semanas. Dormia na praia junto com um 'fuzileiro' (já não se lembra do nome) que, comovido com a sua história, lhe pagou a passagem para Luanda. "Era muito novo e, sem aquele senhor, não me deixariam sequer subir no camião".


Luanda dos sonhos

Chegou a Luanda em finais de 2000. O 'Morro dos bois', no extinto mercado do 'Roque Santeiro', foi a primeira morada. "O fuzileiro tinha muitos familiares que até nos arranjaram uma 'casota' de chapa".Na capital, Bento Laurindo continuou a vender sacos. Passou a viver com um primo na Petrangol. Mas outro primo não terá gostado da estadia de Bento. "Chegaram a ponto de brigar por minha causa", lembra-se.


Se a casa do 'fuzileiro' "não era uma boa opção", o regresso a Benguela era uma 'carta fora do baralho'. Saiu da casa do primo e passou a dormir no Roque Santeiro. "Era duro, mas eu sabia que se tratava apenas de uma fase. Em 2001, juntamente com outros benguelenses, decidiu mudar-se para o 'Catinton'. Aliou a venda de sacos à actividade de engraxador. Passou a facturar 300 a 500 kwanzas por dia. Os lucros iam aumentando.


"Alguns conterrâneos até voltaram para Benguela. Na altura, estava na moda comprar o aparelho 'Simba' para se exibir no mato", recorda-se, às gargalhadas, ressaltando que aproveitou para enviar algumas roupas e fotografias para a mãe, no Balombo.

Por: Onélio Santiago
Fotos Santos Samuesseca

Fonte: http://estudante.sapo.ao/artigos/artigo/o-engraxador-universitario-367383.html

quarta-feira, 16 de Julho de 2014

Departamento de Ciências da Saúde: saiba mais sobre funcionamento dos seus cursos.

Actualmente a estrutura académica do ISP Piaget de Benguela comporta três departamentos. Para explicar o funcionamento  do Departamento de Ciências da Saúde, convidamos seu responsável, o Dr. João Cololo.

Dr. João Cololo, Chefe de Departamento de Ciências da Saúde
Este importante Departamento acolhe as licenciaturas de enfermagem e obstetrícia, farmácia, motricidade humana, análises clínicas e saúde pública, radiologia e imagiologia e irá dominar a abordagem do nosso programa radiofónico “Ecos do Piaget”, desta quinta-feira 17 Julho.


O "Ecos do Piaget " é um programa radiofónico institucional emitido todas as quintas-feiras na rádio morena comercial, em frequência modulada (FM), 96.0 para Benguela e arredores, a partir das 18 horas. O seu principal objectivo é divulgar as realizações do Instituto Superior Politécnico Jean Piaget de Benguela.

Não deixe de acompanhar o dia-a-dia do seu instituto na voz de todos os seus actores.

segunda-feira, 14 de Julho de 2014

ISP PIAGET DE BENGUELA NA RÁDIO

Olá Piagetinos e Piagetinas!
Dr. Hélder Castro

Apenas para recordar que os nossos programas radiofónicos são emitidos nas seguintes emissoras e horários:


1- Rádio Provincial de Benguela: Todas as segundas-feiras, pelas 18 horas.
2- Rádio Morena Comercial : Todas as quintas-feiras, pelas 18 horas.

Portanto, não deixem de acompanhar hoje, rádio Benguela,  o Dr. Hélder Castro, coordenador do Curso de Economia e Gestão que irá falar do funcionamento desta licenciatura.

quinta-feira, 3 de Julho de 2014

ISP Piaget TV lança novo vídeo

Olá Piagetinos e Piagetinas, segue mais um video sobre o nosso Piaget. Comentem e divulguem partilhando...o orgulho de ser Piagetino. Até já!



O Gabinete de Comunicação e Imagem do ISP Jean Piaget já publicou outros 2 vídeos. Para os visualizar aceda ao nosso canal no youtube: www.youtube.com/channel/UC8wLZFWGt_HdsgiY-BLhMDQ

Esperamos mostrar os nossos laboratórios, num outro video que está ser preparado e que poderá ser publicado ainda este mês. Não deixe de nos acompanhar aqui e também no facebook.



terça-feira, 24 de Junho de 2014

Eleições na Associação de Estudantes

Os estudantes António Kapu e Andrade Bumba vão à votos amanhã, 25 de junho, pela presidência da Associação de Estudantes.
De acordo com um comunicado posto a circular pela comissão eleitoral, as eleições obedecerão o seguinte horário:
manhã 9h:30 as 12h:55, tarde 14h30 as 17h:55 e noite das 18 as 21 horas.

Apelamos à participação activa de todos os estudantes da nossa instituição em mais este acto de democracia.  
Aos candidatos desejamos boa sorte e que vença o melhor! 

A urna de votos estará localizada junta a tesouraria.

segunda-feira, 23 de Junho de 2014

Aulas Práticas

Estudantes da Gustave Eiffel realiza aulas práticas nos laboratórios no ISP-Piaget


Os estudantes da escola secundária Gustave Eiffel do Lobito estão a trabalhar desde o princípio da tarde de hoje, 23 de junho, no laboratório de microbiologia do ISP-Jean Piaget de Benguela, no âmbito de uma parceria existente entre as duas instituições.

De acordo com Miguel Pinto, professor daquela instituição que orienta os trabalhos dos cerca de vinte estudantes, trata-se de uma aula prática que visa familiarizar os estudantes do 12º ano com o manuseio do microscópio. “Trazemos algumas amostras colhidas dos mangais do Lobito, o objetivo é identificação de algumas células estranhas”, rematou.

Os estudantes que, sua maioria, nunca havia manuseado um aparelho, mostraram-se visivelmente satisfeitos com as condições de estudo encontradas nos laboratórios, e louvaram a iniciativa da Gustave Eiffel em os trazer em visita de estudo no ISP-Piaget de Benguela.

Para além dos trabalhos iniciados no laboratório de microbiologia os estudantes irão, até ao final do dia de hoje, realizar algumas experiências no laboratório de bioquímica.